Quinta, 19 de Abril de 2018
Email: redacao.piauiagora@gmail.com
Whatsapp: (86) 99829-2020 - Anuncie

Rede Feminina

Campanha exige agilidade do SUS em casos de câncer

A campanha Preciso Viver quer sensibilizar as autoridades municipais e estaduais para garantir a aplicabilidade e eficácia das leis a pacientes oncológicos.

Publicada em 10 de Abril de 2018 às 18h02

Publicado por: Marcia Gabriele  |  Fonte: Redação Piauí Agora Imprimir

Foto: Divulgação

Notícia Atualizada em 10/04/2018 às 18h30

Os pacientes oncológicos e voluntários da Rede Feminina de Combate ao Câncer do Piauí (RFCC/PI), por meio da campanha ‘Preciso Viver’ fizeram um ato de mobilização na manhã desta terça-feira, (10/04), na Câmara Municipal de Teresina cobrando agilidade em ações do SUS em prol das pessoas que sofrem com o câncer.

A campanha ‘Preciso Viver’ pretende sensibilizar as autoridades municipais e estaduais para garantir a aplicabilidade e eficácia da Lei 12.732/2012 e do PL 3752/12, que estabelecem prazo máximo de 60 e 30 dias, respectivamente, para que as unidades do Sistema Único de Saúde (SUS) realizem exames diagnósticos e executem procedimentos aos pacientes em tratamento oncológico.

Segundo Carmen Campelo, presidente da RFNCC, com ajuda da sociedade e das autoridades a campanha ganhará força junto ao Ministério da Saúde.

‘Nós estivemos no Ministério da Saúde, ano passado, nos disseram que a revisão da tabela do SUS não está na estratégia deles e que não ia nem ser discutida. Amadurecemos essa campanha para que esse ano possamos voltar lá, com documentos e com o apoio da sociedade e dos parlamentares’, explicou.

Para Luanne Vieira, assistida pela RFCC/PI, o tratamento que já realiza há sete meses seria diferente se não tivesse o apoio e ajuda efetiva da Rede Feminina, quanto ao tratamento, alimentação, medicamentos e os cuidados das voluntárias.

‘Eu participo de todos os projetos da Rede. Eles me ajudam com tudo o que preciso. Alguns medicamentos são muito caros. No início, a entidade me ajudou muito com os exames, porque muitos o SUS não cobre’, pontuou a paciente.

A campanha ‘Preciso Viver’, lançada neste ano, será realizada, anualmente, na primeira quinzena do mês de abril em alusão ao dia 08 de abril, dia Mundial de Combate ao Câncer e a cada edição trará uma nova temática.

CÂMARA MUNICIPAL

A mobilização da campanha ‘Preciso Viver’ aconteceu em frente a Câmara Municipal e contou com a participação dos vereadores: Jeová Alencar (PSDB), Teresinha Medeiros (PSL), Graça Amorim (PMB), Luiz Lobão (MDB) e Luis André (PSL).

Segundo o vereador Jeová Alencar, presidente da Câmara Municipal, o compromisso do órgão é apoiar e dar espaço as ações da Rede Feminina foi reafirmada.

‘É através da celeridade, da descoberta precoce, que se consegue chegar a cura. Essa campanha a nível nacional tem que conscientizar as pessoas e principalmente, o agente público, o gestor, que muitas vezes frequentam hospitais e percebem que somos tratados como mercadoria, até mesmo em hospitais particulares’, destacou o parlamentar.

A vereadora Graça Amorim ressalta que o atendimento feito pelo SUS é muito demorado, apesar de existir uma lei federal que estabelece um prazo de até 60 dias para dar início do tratamento.

‘Hoje é o grito inicial desta campanha para chamar atenção dos órgãos de saúde para que o atendimento seja feito com celeridade e eficácia. Já vimos casos de pessoas que vieram a óbito porque não fizeram o tratamento a tempo’, destaca.


NOVOS CASOS 

Em fevereiro desse ano o Instituto Nacional de Câncer (INCA) divulgou dados que apontam sete mil novos casos de câncer no Piauí em 2018 e 2019, sendo que 3.450 casos serão em homens e 3.450 em mulheres. Na perspectiva nacional, os dados revelam que devem aparecer 600 mil novos casos de câncer este ano. Além disso, o Banco Mundial alertou há anos sobre o aumento em 70% da incidência da doença em países de renda média, incluindo o Brasil.



Comente através do Facebook
Matérias Relacionadas
Campanha de vacina contra febre amarela acontecerá em janeiro de 2019