Quinta, 19 de Abril de 2018
Email: redacao.piauiagora@gmail.com
Whatsapp: (86) 99829-2020 - Anuncie

PM x PC

Comando da PM suspende portaria até retorno de expediente na Procuradoria

A medida diminui as divergências entre a Polícia Militar e Civil, que iniciaram duas investigações paralelas a respeito da morte da menina Emilly,

Publicada em 08 de Janeiro de 2018 às 11h40

Publicado por: Daniely Viana  |  Fonte: Daniely Viana Imprimir

Foto: Reprodução

Notícia Atualizada em 08/01/2018 às 12h03

O comandante da Polícia Militar do Piauí, coronel Carlos Augusto Gomes, anunciou nesta segunda-feira (08), a suspensão da portaria que permite a PM a competência para apurar crimes dolosos praticados por militares. Segundo o coronel, a portaria ficará suspensa até uma análise da Procuradoria Geral do Estado, que deve voltar de recesso no dia 20 de janeiro.

A medida diminui as divergências entre a Polícia Militar e Civil, que iniciaram duas investigações paralelas a respeito da morte da menina Emily, assassinada no dia de Natal por PM’s durante uma abordagem malsucedida.

Segundo o comandante, a medida foi tomada na última sexta-feira (05) e pretende continuar até que a solicitação de revogação feita pela OAB/PI seja analisada.

DIVERGÊNCIAS

O anuncio foi feito durante a aula inaugural do curso de formação de soldados da PM. Ainda de acordo com o coronel, a entidade não quer deixar dúvidas acerca do trabalho da PM. “Queremos fazer isso logo, para que fique transparente para a população”, afirma.

Mesmo com a suspensão da portaria, os procedimentos de investigação continuam os mesmos, ou seja, tanto os inquéritos da PM como PC continuam valendo até o momento em que a justiça determinar qual dos dois valerá para o julgamento.

Caso a portaria da Polícia Militar não seja levada em consideração, os policiais investigados serão julgados pela justiça comum.
Comente através do Facebook
Matérias Relacionadas
Eleitor piauiense tem menos de 30 dias para regularizar título