Terça, 23 de Janeiro de 2018
Email: redacao.piauiagora@gmail.com
Whatsapp: (86) 99829-2020 - Anuncie

PM x PC

Comando da PM suspende portaria até retorno de expediente na Procuradoria

A medida diminui as divergências entre a Polícia Militar e Civil, que iniciaram duas investigações paralelas a respeito da morte da menina Emilly,

Publicada em 08 de Janeiro de 2018 às 11h40

Publicado por: Daniely Viana  |  Fonte: Daniely Viana Imprimir

Foto: Reprodução

Notícia Atualizada em 08/01/2018 às 12h03

O comandante da Polícia Militar do Piauí, coronel Carlos Augusto Gomes, anunciou nesta segunda-feira (08), a suspensão da portaria que permite a PM a competência para apurar crimes dolosos praticados por militares. Segundo o coronel, a portaria ficará suspensa até uma análise da Procuradoria Geral do Estado, que deve voltar de recesso no dia 20 de janeiro.

A medida diminui as divergências entre a Polícia Militar e Civil, que iniciaram duas investigações paralelas a respeito da morte da menina Emily, assassinada no dia de Natal por PM’s durante uma abordagem malsucedida.

Segundo o comandante, a medida foi tomada na última sexta-feira (05) e pretende continuar até que a solicitação de revogação feita pela OAB/PI seja analisada.

DIVERGÊNCIAS

O anuncio foi feito durante a aula inaugural do curso de formação de soldados da PM. Ainda de acordo com o coronel, a entidade não quer deixar dúvidas acerca do trabalho da PM. “Queremos fazer isso logo, para que fique transparente para a população”, afirma.

Mesmo com a suspensão da portaria, os procedimentos de investigação continuam os mesmos, ou seja, tanto os inquéritos da PM como PC continuam valendo até o momento em que a justiça determinar qual dos dois valerá para o julgamento.

Caso a portaria da Polícia Militar não seja levada em consideração, os policiais investigados serão julgados pela justiça comum.
Comente através do Facebook
Matérias Relacionadas
Mega Sena premia R$12 milhões para três bilhetes