Domingo, 18 de Fevereiro de 2018
Email: redacao.piauiagora@gmail.com
Whatsapp: (86) 99829-2020 - Anuncie

Campo Maior

Falsa profetisa formava casais entre os menores

Além de exploração do trabalho infantil e sexual, Maria Osana poderá responder por cárcere privado, trabalho escravo e outros.

Publicada em 08 de Fevereiro de 2018 às 20h13

Publicado por: Marcia Gabriele  |  Fonte: Márcia Gabriele Imprimir

Foto: Reprodução/TV Antena 10

Maria Ozana da Silva, 37 anos Maria Ozana da Silva, 37 anos

Notícia Atualizada em 09/02/2018 às 08h30

O Conselho Tutelar tem acompanhado os menores na cidade de Campo Maior e informou que, além da péssima condição de moradia e alimentação, Maria Osana da Silva, 37 anos, formava casais entre as crianças e adolescentes que mantinha em sua residência.

Segundo Francisca Moura, uma das conselheiras tutelar, um dos adolescentes relataram que havia formação de casais entre os menores, que a própria Maria Osana promovia.

‘Acreditamos e estamos investigando, por meio dos depoimentos e informações, que estas crianças sofriam abusos sexuais, por meio de prostituição e mesmo da própria Maria Osana, que inclusive, se relaciona com um jovem de 18 anos’, ressaltou.

Francisca Moura conta que o adolescente de 17 anos, filho de Rogério dos Santos, ao ser resgatado estava agressivo e assim como os demais, que resistiram a deixar a residência.

‘A casa é totalmente insalubre. Não possui as mínimas condições de moradia. Não tem móveis, as louças e as bacias com os cocos cheios de moscas. Uma verdadeira fedentina. Além disso, havia apenas uma cama. Não havia local suficiente e nem adequado para as crianças sobreviverem’, relatou.

"ELA ACREDITA QUE É O PRÓPRIO DEUS"

Outra situação que chocou o Conselho Tutelar, foi que Maria Osana dizia aos menores que ela não poderia ser punição, caso contrário a humanidade acabaria.

‘Ela acredita que é o próprio Deus encarnado e que não pode sofrer nenhuma punição e ainda que veio ao mundo para salvar o mundo. Os menores acreditaram nela e inclusive, o adolescente do Pará, que ainda fugiu do pai tentando retornar a casa dela, mas devido a repercussão do caso, ela não o aceitou de volta’, esclareceu.

Além de exploração do trabalho infantil e sexual, Maria Osana poderá responder por cárcere privado, trabalho escravo e outros.

Comente através do Facebook
Matérias Relacionadas
Riacho Curimatá registra morte em massa de peixes no Sul do Piauí